Perito Degravação

Perito Degravação

A prova pericial de degravação de áudio consiste no exame de uma conversa captada através dos mais diversos meios eletrônicos de gravação de voz que tem por objetivo materializar de forma impressa e segura o que foi dito pelo captado/gravado, cujo material se destina a auxiliar no processo judicial permitindo o conhecimento do quanto foi dito sem a necessidade de socorrer à escuta do áudio ou de permitir a interpretação das falas por terceiros, portanto, sendo a transcrição literal da conversa ou monólogo no sentido exato da palavra proferida.

Não é de se estranhar que muitos confundem transcrição de áudio com degravação, pois não conhecem ao certo o conceito que os envolve. A fim de esclarecer a diferença entre ambos, a CALC traz neste artigo o conceito dos dois termos, além de apontar as diferenças entre eles. Então, se você quer saber mais sobre esse assunto, confira a seguir.

Conceitos do Perito Degravação

De modo geral, o conceito de transcrição de áudio é mais simples, e refere-se à transposição do texto falado para o texto escrito. No entanto, quanto ao conceito de degravação há algumas controvérsias. De acordo com Waldir Cury (2010), em seu Dicionário de Vocabulário Taquigráfico, “Degravar é taquigrafar e traduzir conteúdo de gravação” e “Degravação” é a ação que corresponde ao registro taquigráfico com a utilização de áudio gravado.

Então, em outras palavras, o autor relaciona a conceito de degravação com a taquigrafia, que é um método de abreviação que substitui palavras e expressões a fim de agilizar a escrita.

Em contrapartida, há quem considere a degravação a mesma coisa que a transcrição, sendo diferenciadas apenas por quem as realiza, ou seja, a degravação seria realizada tão somente por servidor público, o que imprime legitimidade ao documento. Contudo, a qualidade de uma degravação ou transcrição não está relacionada ao servidor público, mas à experiência e conhecimento técnico dos transcritores, por isso, não são raras as vezes que estes serviços são terceirizados, como por exemplo, os serviços de degravação e transcrição realizados pela CALC, com a máxima qualidade devido a experiência na área.

Diferenças entre Transcrição de Áudio e Degravação

O que difere a degravação da transcrição de áudio são apenas duas características: o material é usado para fins jurídicos e o texto deve ser fidedigno à fala, ou seja, a transcrição deve ser exatamente como no áudio, com os erros de concordância, regência, hesitação, etc.

Assim, na degravação o texto não fica tão fluído como na transcrição, uma vez que está sujeito aos moldes da oralidade, pois tem como finalidade não somente passar a informação, mas também o contexto de como a informação foi transmitida, sendo usada em processo jurídico (interrogatório, audiências, etc.) ou policial (escuta telefônica, termo de depoimento).

Já na transcrição de áudio, o texto pode sofrer leves adaptações, de modo que o fique mais natural e alinhado às regras de escrita.

Independentemente de qual seja o tipo de serviço que você procura, conte com a CALC para realizá-lo, pois somente uma empresa com tradição, história e os melhores especialistas pode prestar serviços de qualidade. Entre em contato e saiba mais.

Notícias Calc



+

A importância da Perícia de Engenharia Elétrica

Quem atua no setor de perícias possui grandes responsabilidades no meio judicial. Afinal, entra em questão a avaliação e o julgamento de algo…

+

Perito Degravação

A prova pericial de degravação de áudio consiste no exame de uma conversa captada através dos mais diversos meios eletrônicos de gravação de…

+

Perícia Contábil

A perícia contábil vem atraindo cada vez mais a atenção dos profissionais de contabilidade. Este tipo de perito é contratado pelas partes de…

+

Administrador Judicial na recuperação e falência

Em uma recuperação judicial, as partes integrantes mais amplamente divulgadas pela mídia são o devedor e seus respectivos credores. Em um processo, o…

Desenvolvido por Dev2 Comunicação Integrada